Mudanças De Fim De Ano

Mais um ano está chegando ao fim.
Entramos em uma época de reflexões sobre o que vivemos e vivenciamos até então.
Há que se separar situações que vivemos das situações que vivenciamos.
Fatos marcantes aconteceram nesse ultimo ano que provocaram mudanças radicais em nossas vidas, como mudanças profissionais, envolvimentos afetivos, questões familiares, problemas de saúde relativos a nós ou  a entes queridos e principalmente perdas.
Quem, mesmo factuando esse ano que finda como sendo um bom ano, não sofreu algum tipo de perda?
Essas perdas são o que levam ao tradicional estado emocional em que nos encontramos toda vez que finda um ano e se inicia outro.
Por sentir a presença da ausência, seja de empregos, relacionamentos rompidos, familiares que se foram, histórias mal acabadas e tantas outras situações, nos colocamos de uma forma psíquica e emocional diferente dos outros dias do ano.
Nos colocamos a  observar coisas, situações e pessoas, que durante a correria dos meses, não conseguimos.
Temos tempo pra isso.
Começamos refletir porque perdemos …..
O que eu poderia ter feito para manter meu emprego?
Que atenção eu poderia ter dado àquele familiar e acabei não fazendo e agora não da mais?
Como eu poderia ter me relacionado mais e melhor afim de conservar meu relacionamento afetivo sem que ele se rompesse?
Avaliamos então nossa conduta e a conduta de quem conviveu em parte ou em todo o ano que esta acabando.
Enxergamos coisas que não víamos até então, motivados pela correria do dia-a-dia.
Reinvidicamos, brigamos,questionamos, falamos muita coisa desnecessária, magoamos e fomos magoados.
A magoa aprisiona, isso nos preocupa.
Embora o jargão sempre é :  ano novo, vida nova, esses questionamentos, observações e constatações nem sempre tem resposta adequada.
É de cunho individual. Por ser assim, nos sentimos sós nessa época.É o momento de estarmos conosco.
Não estamos acostumados a isso.
Gostaríamos de fazer tudo diferente, mas nem sempre dá.
Isso gera um conflito enorme em nosso interior.
Ê se ?……..
Hipóteses inúmeras surgem dessa meditação sobre como poderíamos ter conduzido nossa vida de forma diferente. Só que não da mais.
Não há como se sentir confortável diante do fato que não poderemos mais modificar certas situações.
Ficamos melancólicos, solitários, muitas vezes chorosos e com sintomas de depressão.
É normal nessa época do ano.
Vira o ano e a vida continua.
Pessoas novas chegando, empregos novos, oportunidades varias que a vida sempre traz e o que vamos fazer com isso tudo?
É nesse sentido que deveriam acontecer nossas reflexões.
O que passou , passou.
Em alguns momentos ganhamos e acertamos , em outros erramos e perdemos.
Para algumas pessoas ano novo trará vida nova, para outras não. Isso porque requer de nos uma nova proposta de vida e de conduta.
O ano novo será o que fizermos de novo dentro dele.
Quer conseguir manter ou se encaixar em um novo emprego? Atualize-se, dedique-se, invista em cursos .
Quer uma nova época em nível de relacionamento afetivo? Perceba onde errou no anterior e  modifique sua postura. Invista em quem gosta de você, não perca tempo com ilusões, não tente fazer que a outra pessoa goste de você, se ela mesma não sabe se gosta.
Quer manter sua família unida? Como isso pode acontecer se você não se dedica a eles, se o que você oferece não é o que eles realmente precisam?
Não há como ter e manter qualidade de saúde física e mental, se você apenas agir em sentido de ter e não no de ser.
No ano novo, jamais confunda humildade com passividade.

Menos preocupação com a cor da roupa e mais atenção com a cor da Alma.
Trabalhe sempre com a realidade porque mesmo sendo dura é o que existe de verdade.
Mude, não espere mudanças.
Não esqueça, pessoas pobres de alma vivem mas pessoas ricas de espirito, vivenciam.
Não há como associar isso a bens materiais.

Isso é a arte de viver o ano novo.

Vagner Crepaldi

Anúncios

Um comentário sobre “Mudanças De Fim De Ano

  1. Esse artigo me fez lembrar uma reflexão do meu dia a dia: Todos os dias aprendo o que tenho de fazer e também o que não devo fazer, procuro melhorar sempre o que está dando certo, e tiro proveito de observar todos os dias erros comumentes das pessoas e das organizações, observo uma passividade em manter os erros que um dia não levará a nada.
    Concordo sim como diz aqui, que um olhar mais otimista se sobreponha a tudo que estamos vivenciando, afinal o esforço e a paciência logo produz sucesso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s