Vida Tecnologica

“Se um dia a tecnologia superar o Ser Humano, então teremos uma geração de idiotas”

Essa frase proferida por Albert  Einstein há muitos anos atrás não poderia estar mais atual do que no momento em que estamos vivenciando.
Não se consegue mais viver sem a internet, os telefones celulares, os controles remotos, iphone, ifonet, ipod e tantos outros meios de comunicação, que nem poderíamos citar nesse resumo.

O que percebemos é que cada vez mais o ser humano se torna tecnólogo em algum equipamento, sem que para isso cursem qualquer tipo de faculdade, apenas pelo seu uso constante e aprimorado .

Excelente, se isso não tirasse de si o que poderia ter de  melhor, ou seja, a capacidade de raciocinar e criar. Tudo já está pronto. Os dedos assumiram o lugar do cérebro.

Senão, vamos ver (enquanto ainda estamos podendo raciocinar).

Quem atualmente faz contas “de cabeça”, ainda que as mais simples?
Que lugar que você faz um pagamento e o caixa  não pega a máquina de calcular para verificar o valor do troco?
Você consegue se ver um dia inteiro na vida sem o celular? Que faria ?
Consegue não acessar o facebook por um dia, ou então não verificar seus emails por algumas horas?
Arrumar namorada?  Net.
Tudo bem, eu já me controlo e não falo ao celular quando dirijo, mas devo confessar que pelo menos um torpedinho mando, sem nenhuma culpa. Afinal quem não faz?
E há quem faz sexo pelo computador. Duvidam? Acessem os sites de pornografia e constatarão.
Enfim poderiamos citar outros inumeros exemplos de onde o ser humano se reduz a uma máquina manipulando outra.
Mas onde ficam os sentimentos?
As sensações?
Aos mais antigos, o “frio na barriga”?

Máquinas quando não funcionam mais, trocamos por máquinas mais novas e perfeitas.
Será que isso esta virando referencia para os seres humanos também?
Quanto questionamento.
Uma coisa é certa, o Dr. Einstein já previa isso tudo. Com presteza.
Aliás, Chaplin já advertia “não sois máquinas” . E sequer se referia ao que estamos vivendo hoje.
As mesmas pessoas que conseguem arrumar um namoro pela net, se acertam porem continuam nos sites de busca, como que impulsionadas pela troca do velho pelo novo, e não se esqueçam que estou falando do novo num período máximo de 1 mês.
Que poder é esse que descaracteriza o homem como ser pensante como diz no Cogito “penso logo existo” e o transforma em máquina, como um verdadeiro zumbi,  ?
Hoje poderíamos afirmar: “Domino tal, ou tal máquina, logo existo”
Triste.
Devo encerrar o texto confessando que estou usando dessa tecnologia para escrever minhas idéias.
Minhas idéias.

Vagner Crepaldi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s