Ciúmes e as Redes Sociais

Algumas pessoas dizem que o ciúme é o que tempera a relação. É o termômetro dos sentimentos do casal.
Sabemos que quando em excesso, o ciúme constrange, machuca e aprisiona.
Atualmente observamos que as redes sociais contribuem por demais nos conflitos entre casais.
Ao se ver publicados fotos ou recados de pessoas que convivem ou conviveram com o parceiro ou parceira, está instigado o ciume.
Acontece que o que vemos no comportamento da outra pessoa nem sempre é ciúme, e em grande parte das vezes é posse.
Como podemos diferenciar uma situação de outra?
O ciúme acontece quando há a possibilidade do sentimento de perda se tornar realidade e invariavelmente tem conotação sexual.
Se a pessoa ver seu par conversando ou compartilhando fotos com outra pessoa que seja idosa, feia ou alguém de idade que não permita algum tipo de contato, fica tudo bem.
Porem, se o contato é com alguém interessante do sexo oposto, o ciúme acontece pois o maior medo, antes de que o outro se apaixone pela pessoa, é que haja algum tipo de contato físico.
Questionamentos do tipo: porque ainda essas fotos estão no ar?, porque ainda mantém contato? qual o interesse de manter a pessoa por perto?, entre outras, começam a perturbar e até mesmo observamos na clinica relacionamento ruirem devido a esse tipo de comportamento de um dos parceiros, ou de ambos.
É claro que existem níveis diferentes de demonstrar o ciúme, indo daquele que parece indiferente ao que grita aos berros no meio da rua toda vez que se sente ameaçado.
Em relação ao sentimento de posse, esse é constante, e esta imbuído em um relacionamento em que uma pessoa é, ou se faz dona da outra.
Ou seja, tudo o que um faz deve passar antes pela aprovação do outro, desde a roupa que usa, lugares que frequenta, às pessoas com quem sai, etc. Neste sentido, quem tem sentimento de posse, não dá nenhuma liberdade ao seu par, nem de ele ser ele mesmo.  Tal como no caso do ciúme, existem níveis diferentes de posse. Aliás, muitas pessoas podem ser, de forma alternada, ciumentas e possessivas, dependendo da situação.
Complicado isso, pois o relacionamento deve trazer paz,  para ser sadio.
Como agir então?
Quem é ciumento deve aprender a ter mais auto confiança. Não há melhor indicador que a outra pessoa gosta de você do que permitir que ela conheça e conviva com outras pessoas e mesmo assim retorne ao seu convívio.
Há o risco de isso não acontecer? Sim. Porem se for  ocaso, isso só vai demostrar que não havia um sentimento verdadeiro.
Quem sofre de ciúme no relacionamento, deve ter compaixão pelo parceiro pois o que acontece é que há o medo de perder você.
Procure o equilíbrio para não perder sua identidade, não ostentando contatos com pessoas que instigariam o sentimento de ciúme em frente ao companheiro.
Fazendo isso você não estará se anulando nem deixando que o outro dite regras. Apenas estará evitando atritos desnecessários e discussões que não levariam a nada, deixando pra trás situações e pessoas que já não fazem parte do seu presente.
Se o relacionamento atual está bem, deixe o que ficou lá atras em seu devido lugar.
Basta apenas que encontre a medida certa para que você seja livre ao mesmo tempo em que respeita o sentimento do outro.
Quem é possessivo, deve saber que não há graça em ter apenas uma sombra a seu dispor. Se você obriga a outra pessoa a fazer o que quer, que tipo de relacionamento é esse?
Fique sozinho, não há diferença. .
Além disso, querer possuir alguém é afirmar o quão inseguro somos de nosso poder pessoal ao ponto de ter que obrigar alguém a ficar conosco e a fazer tudo o que queremos.
Para quem é vitima da pessoa possessiva, há uma enorme questão a ser resolvida: porque entrou nesse relacionamento?
Ninguém manda nos nossos atos se nós não permitirmos.
Se quem possui é inseguro, quem permite isso está no mesmo patamar de insegurança.
Seja forte e mostre sua personalidade
Se o outro não aceitar, não tenha duvidas que em algum lugar por ai alguém lhe aceitará como suas reais características de personalidade e transparência.
Ciúme é bom mas deve ser colocado sob rédeas. Já a posse apenas demostra que o relacionamento não é normal e nem sadio para as partes envolvidas.
Esses sentimentos acontecem em qualquer tipo de relacionamentos, desde os afetivos, passando por familiares, amizades ou mesmo em ambientes de trabalho.
Muita atenção e lembre-se: a vida nas redes sociais nada mais é que um fio plugado na tomada.
Desconectou, acabou.
Então opte pela vida real e viva o presente.
Melhor estar com alguém que tenha suas virtudes e defeitos na vida real, do que um príncipe ou princesa sem imperfeições, porém na vida virtual.

Vagner Crepaldi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s